sexta-feira, 23 de maio de 2008

Praga

Procurando o seu sorriso
Nas estrelas e na luz da lua,
Eu passo as noites em claro.

Então, quando derrepente
O mundo parece fazer sentido
Eu termino de desenhar as flores nas estrelas
Descubro que tudo mudou
E que eu já não enxergo.

Venha comigo,
Para que eu mostre
As coisas belas que eu fiz
Enquanto te amava.

E não precisa ficar com pena
Nem querer me consolar,
Pois um dia eu sei que você vai descobrir
Como é estar bobo
E sei também que um dia
Você vai fazer muito mais por alguém;
Sei, pois um dia você também vai amar.

Só ouça seu coração,
Assim você pode modelar tudo.
Não adianta querer que isso acabe,
Você pode até mudar as estações
Ou alterar os sentimentos com palavras,
Mas nunca deixará de amar
E continuará a contar a bestas canções de amor.

Nícholas Mendes.

Um comentário:

juliana disse...

adorei!!
muito boa..como sempre né Poeta!
;)

Notas do autor:

Coloquemos uma coisa na nossa cabeça;
Que ainda falta muito para um final.
Afinal ninguém define um final
Sem se empenhar no começo.

O final não é sinônimo de morte,
Não é antítese de início,
Não se compara com a vida
E não significa própriamente um final.

Se por acaso seu começo é fraco
E ainda teme um final,
Simples
Viva sempre no meio;
Pois é ai que você pensa que o livro não tem fim.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

Tudo é mais do que pode parecer:

Tudo é mais do que pode parecer:
Veja as coisas com todos os olhos.