domingo, 25 de maio de 2008

Luzes são caminhos

Tem vezes que a luz das estrelas
Podem nos mostrar o caminho
Ou nos ajudar a tomar decisões difíceis.

E o sol tão gentil
Sempre nasce de novo,
Nos dando uma nova chance
De concertar o que foi errado.

Mas como uma mãe
A lua de noite
Reflete a luz do sol
E permite que nos arrpendamos,
E sempre nos perdoa no fim.

Mas tamanha é a ignorância do homem
Que mesmo com tantas luzes,
Com tantas oportunidades
E tantos caminhos,
Ainda se perdem
Na infinita e imensa
Escuridão do universo.

Se lamentando
Se acabando
E chorando.

Sim,
Muitas vezes a raiva e a tristeza vencem
E fica muito mais fácil pular
Do alto de um prédio;
Mas nada acaba com a morte,
É sempre um novo começo desconhecido.

Não sei se é o caso de todos,
Mas o que me faz esperar o amanhã
É a vontade de tornar a tristeza
Um sentimento bom
E a raiva uma característica vaga.

Mas,mesmo que os gira-sóis não nasçam,
Ou que a felicidade não predomine
Eu farei a máxima parte minha
Para que as pessoas do mundo
Tenham uma outra orientação,
Que não sejam as luzes do universo
Nem os sentimentos tão vulneráveis
Como os do homem.

Nícholas Mendes

Um comentário:

juliana disse...

"Eu farei a máxima parte minha
Para que as pessoas do mundo
Tenham uma outra orientação,
Que não sejam as luzes do universo
Nem os sentimentos tão vulneráveis
Como os do homem."

;)

te adoro Poeta!

Notas do autor:

Coloquemos uma coisa na nossa cabeça;
Que ainda falta muito para um final.
Afinal ninguém define um final
Sem se empenhar no começo.

O final não é sinônimo de morte,
Não é antítese de início,
Não se compara com a vida
E não significa própriamente um final.

Se por acaso seu começo é fraco
E ainda teme um final,
Simples
Viva sempre no meio;
Pois é ai que você pensa que o livro não tem fim.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

Tudo é mais do que pode parecer:

Tudo é mais do que pode parecer:
Veja as coisas com todos os olhos.