domingo, 31 de agosto de 2008

Sintonia.

Hoje sonhei com você,
Não teve,assim,um por quê,
Nem mesmo o pra que.
Simplesmente sonhei com você.

Estávamos na cidade,
O sol era gentil,
As núvens engraçadas
E as brisas suaves.

Nela nós nos amávamos,
No meio de pessoas.
Ríamos sem nos importar
Com qualquer futuro.

Nesse sonho me esquecia quem era,
Pois eu era eu mesmo,por você.
E você parecia se esquecer
De qualquer outro passado.

Nele o tempo era roubado;
Por mim,por você,
Por nós ou pelo amor,
Não sei ao certo dizer;
Pois a manhã não passava.

Éramos heróis,
De uma cidade sem amor.
Fomos exemplos
De amor.

Então eu acordei,
Não teve,assim,um por que
Ou mesmo um pra que.
Simplesmente acordei.

Num quarto escuro
Cheio de livros,
Sorrisos
E agora saudades.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

2 comentários:

juliana disse...

que linda Nihh!
nossa..sem palavras!
é muito bom chegar em casa e poder ler suas poesias!

^^

Poderoso disse...

Tudo o que poder fazer por ti estou aqui.
Meu msn é
poderoso_inexplicavel@hotmail.com

podes adicionar

Notas do autor:

Coloquemos uma coisa na nossa cabeça;
Que ainda falta muito para um final.
Afinal ninguém define um final
Sem se empenhar no começo.

O final não é sinônimo de morte,
Não é antítese de início,
Não se compara com a vida
E não significa própriamente um final.

Se por acaso seu começo é fraco
E ainda teme um final,
Simples
Viva sempre no meio;
Pois é ai que você pensa que o livro não tem fim.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

Tudo é mais do que pode parecer:

Tudo é mais do que pode parecer:
Veja as coisas com todos os olhos.