segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Relaxa,acontece.

É,as vezes acontece,
Agente se esquece
De todo o nosso amor
E acabamos nos acabando em dor.

Achamos que nada vai mudar,
Que pra tudo não tem tempo;
Esquecemos que isso é mais que um passa-tempo,
E que nunca é tarde pra se achar.

É,realmente acontece,
Deixamos de ver as flores,
Choramos por tudo que nos antecede,
Por isso guardamos nossas dores.

Sorria,
Pois você não deve nada a ninguém,
Seja o melhor por você.
Se te for maior,deixe esse alguém;
Pense um pouco mais por você
E quem sabe assim você não me guia.

Nícholas Mendes. (Puck Todd)

2 comentários:

Iago disse...

O acampamento realmente te fez bem. Seus poemas mais recentes demonstram que você já adquiriu a segurança de um grande poeta, de modo que não se sente inibido a brincar deliciosamente com as palavras, mantendo, contudo, a imensa carga de significado que é uma característica sua consagrada. Esse poema progride em ondas, assim como a própria vida, o que o torna tão interessante e belo. A surpresa que vem no último verso casa de forma perfeita com asegunda estrofe (que, vale ressaltar, transborda de excelência). Mais uma vez, só me resta dizer o quão grato fico por ser agraciado com sua esplêndida poesia. Parabéns e até a próxima.

juliana disse...

éhhhhhhh!
que bom que o FAC te fez bem Nic!espero que este poema realmente seja o que vc esta sentindo!
=D

ficou ótimo!
^^

te amo Nih!

Notas do autor:

Coloquemos uma coisa na nossa cabeça;
Que ainda falta muito para um final.
Afinal ninguém define um final
Sem se empenhar no começo.

O final não é sinônimo de morte,
Não é antítese de início,
Não se compara com a vida
E não significa própriamente um final.

Se por acaso seu começo é fraco
E ainda teme um final,
Simples
Viva sempre no meio;
Pois é ai que você pensa que o livro não tem fim.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

Tudo é mais do que pode parecer:

Tudo é mais do que pode parecer:
Veja as coisas com todos os olhos.