sexta-feira, 15 de agosto de 2008

A tal de uma culpa

Ah...
Como quisera eu te fazer feliz
E ser feliz ao mesmo tempo.
Como quisera eu te escrever as melhores coisas.

Peço-te,ajoelhado,que não chore;
Olhos tão belos não podem,
Não devem se manchar com tais tristezas.
Como quisera eu estar certo nisso tudo.


Como pôde almas tão iguis,
Achar esses tais problemas?
Como pôde eu,um alguém ninguém,
Magoar essa pessoa anjo?

Peço-te,aos meus choros,que não chore;
Não chore no ler de minhas palavras,
Não chore no afazer de minhas atitudes.
E principalmente,se não mais importante,
Nunca chore por se achar pequeno.

Nícholas Mendes. (Puck Todd)

2 comentários:

juliana disse...

Nossa Nih..
nunca vi poesia tão..tão..ahh..nao sei nem descrever..
é muito boa!ótima!

amei..muito mesmo!

Anônimo disse...

Sabe acho que suas poesias, são coisas que apenas bons entendedores conseguiram desvendar os misterios delas, acredito que suas poesias tenham a função de talvez ajudar o proximo, nas dificuldades amorosas,relacionamentos não muito bem resolvidos,talvez dores sofridas por pessoas proximas e amadas, mais acredtito que além desses propositos, há algo muito maior doque apenas uma simples inspiração, artistas nascem com dons, e você os possui. Muitas vezes suas poesias passam a verdade de um mundo real, coisas que não fazem parte do nosso mundo "perfeitinho" talvez poesias como as suas mostrem isso as pessoas, que mesmo quando se está nas piores fases de sua vida, devemos perceber que aquilo é real, é não temos que esperar como se acontece-se em filmes que tudo se resolve só com a ajuda de Deus. Sim é muito importante termos confiança em Deus mais além disso temos que ter confiança em nós mesmos para cumprir os desafios que a vida nos mostrará.

Parabéns, suas Poesias são Brilhantes!

Notas do autor:

Coloquemos uma coisa na nossa cabeça;
Que ainda falta muito para um final.
Afinal ninguém define um final
Sem se empenhar no começo.

O final não é sinônimo de morte,
Não é antítese de início,
Não se compara com a vida
E não significa própriamente um final.

Se por acaso seu começo é fraco
E ainda teme um final,
Simples
Viva sempre no meio;
Pois é ai que você pensa que o livro não tem fim.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

Tudo é mais do que pode parecer:

Tudo é mais do que pode parecer:
Veja as coisas com todos os olhos.