quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Doces

Todas as vezes que eu te ligava,
Era porque,de alguma forma,eu me sentia mal,
Me sentia culpado.
Mas foram suas doces palavras que me curaram.

Ouvir sua doce voz
Era uma alívio para meu coração;
Ver seu doce olhar me encarando
Era alegria para minha alma

Mas você não valeu
Todas as doces lágrimas
Que eu tristemente derramei.

Pois tudo foi embora,
Toda a felicidade,toda a alegria;
E daquele nosso gostar,
Ficou só a sombra.

A sombra de um gostar,
Mas o concreto de uma amizade.

A doce pessoa que você era
Foi embora,
E restou apenas o brilho de sua amizade.

Nícholas.

Um comentário:

ANA disse...

Nossa, são muito bons!
parabéns NichÓlas!
;*

Notas do autor:

Coloquemos uma coisa na nossa cabeça;
Que ainda falta muito para um final.
Afinal ninguém define um final
Sem se empenhar no começo.

O final não é sinônimo de morte,
Não é antítese de início,
Não se compara com a vida
E não significa própriamente um final.

Se por acaso seu começo é fraco
E ainda teme um final,
Simples
Viva sempre no meio;
Pois é ai que você pensa que o livro não tem fim.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

Tudo é mais do que pode parecer:

Tudo é mais do que pode parecer:
Veja as coisas com todos os olhos.