sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Adeus querido anjo.

Foi em uma tarde escura
Triste e tediosa
Que eu recebi a mensagem
Do meu querido anjo.

Foi nessa terrível tarde
Que ele me animou,
Me mostrou o porque de eu gostar dele,
Mas ele me noticiou um terrível pesadelo.

Depois de tudo que aconteceu
Teríamos que nos separar.

Anjos podem,por mais puros
E bons que sejam,
Acabar pecando;
E como sempre chega a consequência.

Eu estou sem proteção,
Sem alma,sem animação
Sem amor...
Sem anjos da guarda.

Anjos não tem um perdão,
Não tem uma segunda chance,
como nós,
Simples e ignorantes pecadores
Que sempre recebemos o perdão.

Mas meu anjo era lindo,
Tão simpático e encantador
Com um olhar fantástico
E uma aura benígna.

Eu o perdoei,
Achei que merecia outra chance;
Mas no fim me magoei,
Me envenenei com aquele perdão.

Aprendi que os anjos não merecem
O nosso tão doce e cobiçado
Perdão.

3 comentários:

Fernando Neves - KroSS disse...

Olouco kra...
o final...
foi...
triste...

T.T

Mas ae...
Acho que tem anjos que merecem nosso perdão kra. Nossos verdadeiros amigos são "anjos sem asas". Eles erram, nós erramos... mas a se houver amizade, aquela verdadeira... não tem nada que supere esse elo.

^^d

Poesias e comentários disse...

Respondendo:
Amigos de verdades São mais que anjos.
Para nós são quase deuses.

Renata disse...

achei liiiiiiiiiindo :)

Notas do autor:

Coloquemos uma coisa na nossa cabeça;
Que ainda falta muito para um final.
Afinal ninguém define um final
Sem se empenhar no começo.

O final não é sinônimo de morte,
Não é antítese de início,
Não se compara com a vida
E não significa própriamente um final.

Se por acaso seu começo é fraco
E ainda teme um final,
Simples
Viva sempre no meio;
Pois é ai que você pensa que o livro não tem fim.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

Tudo é mais do que pode parecer:

Tudo é mais do que pode parecer:
Veja as coisas com todos os olhos.