quinta-feira, 9 de julho de 2009

Poesia crua.

O sentimento de poeta é frágil,
Tão delicado quanto a mais sutil das rosas.
Deve permanecer intacto, puro,
Eterno, completo e compreendido.

O poeta planta prazer,
Planta até mesmo sem saber,
Tanto faz a cor da flor.
O poeta planta um prazer prazeroso.

A agonia da dor, do amor;
A angústia do medo e do fim;
São todas ansiedades venenosas.

Então a última pétala cai,
Sempre com a mesma velocidade
Que a primeira lágrima escorrega.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

2 comentários:

Le fils de la mort disse...

Não sei por que mas "pétala" e "lágrima" me soam tão familiar XD. Brincadeiras à parte, acabo de ler mais um grande poema seu - expressão redundante, pois todos os seus poemas são verdadeiras obras de arte.

Esse faz um muito bem estruturado jogo entre o belo e o perigoso, a beleza que encanta e seduz mas traz em si a semente que envenena e, por que não?, mata. E é exatamente isso que constitui a essência da poesia, pois a sensibilidade necessária a todo bom poeta acaba por, de certa forma, desgastá-lo, às vezes irremediavelmente.

Mas chega de conversa fiada. Mais uma vez, você se provou um excelente escritor, capaz de traduzir em versos o próprio ser da poesia. Por isso fique com toda a minha admiração e o meu respeito, pois são as únicas coisas que eu, pobre mortal, tenho a oferecer a tão grande poeta. Parabéns, e até a próxima!

carolina disse...

Carol Biágio disse (02:59):
eu sempre penso - não tenho nada a altura para comentar
>.<
*
Nícholas Mendes diz (03:00):
*comenta assim
*!"cara gostei dessa parte (copia e cola a parte que vc gostou). Parabens, vc é simplesmente o melhor poeta, a melhor pessoa; quase um Deus, que eu conheço.


AAAH NICHOLAS você é quase um Deus cara! sério mesmo, a melhor pessoa que eu conheço. hahahaha eu não sei o que comentar, mas acredite, adoooro suas poesias.

Notas do autor:

Coloquemos uma coisa na nossa cabeça;
Que ainda falta muito para um final.
Afinal ninguém define um final
Sem se empenhar no começo.

O final não é sinônimo de morte,
Não é antítese de início,
Não se compara com a vida
E não significa própriamente um final.

Se por acaso seu começo é fraco
E ainda teme um final,
Simples
Viva sempre no meio;
Pois é ai que você pensa que o livro não tem fim.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

Tudo é mais do que pode parecer:

Tudo é mais do que pode parecer:
Veja as coisas com todos os olhos.