terça-feira, 13 de outubro de 2009

Sou metade loucura, e o resto é poeira.

Sei que eu encararia
Grandes situações
Para poder ter-te novamente
Nos sonhos ou na vida.

Enfrentaria os grandes titãs,
Brigaria contra os deuses do Olimpo
E também os do inferno,
Só pra ter-te ao meu lado bem.

Gritaria os mais altos berros,
Falaria de mansinho os mais
[baixos sussuros,
E me calaria no mais quieto dos silêncios;
Se eu pudesse ter esses teus olhos
[do meu lado para sempre.

Agora pisemos no chão.
Olhe para mim,
Sou poeta ciumento e sonhador
Que eu posso querer,
Se não só ter você.

Olhe para mim,
Sou metade silêncio
E metade briga
Sou metade grito
E metade alegria
Sou metade lágria
Metade casa
Metade filme mais pipoca.

Sou eu assim,
Metade dramático
Outra metade pé na vida
Sou um tanto livros e poemas
Outro tanto beijos e abraços.
Sou metade sonho
Outra parte sou verdade
Sou metade amor
Outro pouco ódio
Sou também metade vida
Pouca parte sou a morte.

Sou metade gargalhada
Outra metade estranho esquisito
Sou metade agitado
Outra parte um sono profundo
Sou metade ansioso
Outro tanto calmo e em paz.
Sou um tanto sexo
Outra metade lirismo.
Sou metade teatro
Outras partes novela
Sou metade Quintana
Outro tanto Drummond de Andrade
Sou metade Augusto do Anjos
Outra parte sou Azevedo.

Sou metade preto e branco
E outra parte,
Quando estou com você,
É um inteiro.

É apenas um rio vermelho
Que passa bem rápido
Nos ponteiros do tempo.
Esse é um inteiro vermelho vivo
Que trapaceia as regras do relógio.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

2 comentários:

escadas que fogem dos pés disse...

Adorei! Todas as metades na verdade podem ser o inteiro de uma maneira... ''Quando estou com você,
É um inteiro.''

Natalia disse...

eu gostei. mas achei um pouco triste.. vc ta bem? :)

Notas do autor:

Coloquemos uma coisa na nossa cabeça;
Que ainda falta muito para um final.
Afinal ninguém define um final
Sem se empenhar no começo.

O final não é sinônimo de morte,
Não é antítese de início,
Não se compara com a vida
E não significa própriamente um final.

Se por acaso seu começo é fraco
E ainda teme um final,
Simples
Viva sempre no meio;
Pois é ai que você pensa que o livro não tem fim.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

Tudo é mais do que pode parecer:

Tudo é mais do que pode parecer:
Veja as coisas com todos os olhos.