domingo, 4 de janeiro de 2009

IV-Face

Lembro-me também
Da tua face pálida.
Marcou-me a memória.

Defini-la?
Difícil.
Faltam-me palavras,
Figuras e expressões.

Por isso não dê risadas,
Sarcástico leitor,
Definir em palavras
O que me foi aquela face de anjo
Não é tarefa fácil.

Indefinição dos poetas amadores.
Traga-me uma descrição exata
Daquela face descorada e sorridente.

Ao menos um nome,
Suave e singular,
Que nos traga conforto poético.

Face gélida?
Não, não.
Grosseiro demais
Para a face de uma dama tão bela.

Está bem assim,
Pálida, singular, suave e poética
Face de neve.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

4 comentários:

Fernando Neves [ KroSS ] disse...

Hm. Bunito.
Simples e lindo.
A forma simples e suave com que se descreve a face da guria eu gostei.
:D

Gostei da parte dos Amadores, quando invoca por uma descrição coerente com a forma feminina da menina.

D'hora k'ra.
Curti.

Estou precisando de inspiração, acho que agora eu sei uma continuação pro "Aquela Criatura" e já adianto uma coisa: Aquela Criatura = Soldado da Morte!

MUAHAHAH!
aUIhaiUauiHA!

giiovanna ;B disse...

nossa,que lindo.adoro as suas poesias,parece estranho,mas sempre leio IOHAEOIHAEOIHAE (:

beijo :*

(ok,você pode pensaer qm é,é uma menina do seu orkut ok o_o IOHAEOIHAE amiga da moana :D )

Renatinha disse...

você é um menino abençoado sabia?
amo você!

Le fils de la mort disse...

O que mais posso dizer do mestre dos poetas, aquele que com palavras provoca todos os nossos sentidos, até mesmo os mais desconhecidos? Frente a tamanha grandeza, posso apenas ajoelhar-me e curvar minha cabeça, implorando pela luz divina que emana do coração desse encantador de corações.

Espero que tenha gostado da singela homenagem, foi o melhor que pude fazer. Até o próximo post!

Notas do autor:

Coloquemos uma coisa na nossa cabeça;
Que ainda falta muito para um final.
Afinal ninguém define um final
Sem se empenhar no começo.

O final não é sinônimo de morte,
Não é antítese de início,
Não se compara com a vida
E não significa própriamente um final.

Se por acaso seu começo é fraco
E ainda teme um final,
Simples
Viva sempre no meio;
Pois é ai que você pensa que o livro não tem fim.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

Tudo é mais do que pode parecer:

Tudo é mais do que pode parecer:
Veja as coisas com todos os olhos.