terça-feira, 28 de abril de 2009

Promessas por promessas.

Se eu te der um mol de abraços
Você promete retribuir
Com beijos e abraços,
Uns apertos e amassos,
Promete me dar amor?

Se eu te der um mol dos meus beijos
Você promete retribuir
Com os seus abraços,
Seus apertos e amassos,
Promete não mais mentir?

Se eu quiser te ter por perto,
Prometa-me aparecer;
Se eu quiser te dar uns beijos,
prometa não negar.

Me dê um mol de abraços
E eu prometo te retribuir
Com beijos e abraços,
Uns apertos e amassos.
Prometo te dar amor.

Se quiser me ter por perto,
Prometo-te aparecer;
Se quiser me dar uns beijos,
Prometo não negar.

Me dê um mol de seus beijos
E eu prometo te retribuir
Com os meus abraços,
Meus apertos e amassos,
Prometo não mais mentir.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

2 comentários:

Capitu disse...

Maravilhosooo!!!
Como sempre o Rei dos poetas...mostrando um pouco de seu dom....obrigada

Yuzo disse...

Não quero criticar..o texto ficou ótimo..
mas..[sempre tem o mas]..se amor fosse negociável o amor não seria amor..

mto bom!!!

Notas do autor:

Coloquemos uma coisa na nossa cabeça;
Que ainda falta muito para um final.
Afinal ninguém define um final
Sem se empenhar no começo.

O final não é sinônimo de morte,
Não é antítese de início,
Não se compara com a vida
E não significa própriamente um final.

Se por acaso seu começo é fraco
E ainda teme um final,
Simples
Viva sempre no meio;
Pois é ai que você pensa que o livro não tem fim.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

Tudo é mais do que pode parecer:

Tudo é mais do que pode parecer:
Veja as coisas com todos os olhos.