terça-feira, 31 de março de 2009

Poeta é poeta e ponto.

Poeta é humano.
Sente fome e é fraco.
Poeta vive.
Também sofre e supera.

Poeta é cavaleiro de coração ambulante,
Que grava tua vida redundante
Em alguns versos dos seus poemas,
Nas frágeis páginas abertas.

Poeta verdadeiro luta com a pena,
Ou com o lápis ou caneta,
Sofre com o amor que ama
E segue teu caminho vital.

Poeta não é anjo,
Ele peca.
Poeta não é puro,
Tão pouco só feliz,
Ele também mente.

Não é deprecivo
Ou melancólico,
Poeta é poesia,
Poeta é poeta.

É animal, é homem,
Tem rotina e mata.
Poeta não é E.T.
É apenas esquisito.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

2 comentários:

Le fils de la mort disse...

Depois de um tempo (muito tempo, por sinal XD) afastado desse universo de blogs, parece que me esqueci de como é bom ler um poema seu, de como eu me sinto bem deixando as palavras fluírem de seus versos para o meu íntimo.

Novamente não posso escolher apenas uma estrofe de todo esse maravilhoso conjunto, pois você consegue ser perfeito em cada detalhe.

Esse poema me lembrou muito o Drummond, mas sem dúvida me agradou muito mais que qualquer obra dele.

Nem preciso repetir o quanto você é bom etc etc etc, mas agradeço por você ter sempre uma surpresa maravilhosa pra gente ler. Até o próximo post!

Fernando Neves [ KroSS ] disse...

Hey man!
Gostei desse poema.

Ficou bem interessante essa descrição do ser poeta.

Gostei do final:
"É animal, é homem,
Tem rotina e mata.
Poeta não é E.T.
É apenas esquisito."

E tbm dessa frase que, ao meu ver, é algo peculiar de todo poeta: "Ele também mente".

Não no mentir prejorativo da palavra, mas no sentido da invenção, criação; modelar o irreal e traspor em palavras.

Perdi nos meus desavaneios aqui!

Bom Poema!

Notas do autor:

Coloquemos uma coisa na nossa cabeça;
Que ainda falta muito para um final.
Afinal ninguém define um final
Sem se empenhar no começo.

O final não é sinônimo de morte,
Não é antítese de início,
Não se compara com a vida
E não significa própriamente um final.

Se por acaso seu começo é fraco
E ainda teme um final,
Simples
Viva sempre no meio;
Pois é ai que você pensa que o livro não tem fim.

Nícholas Mendes (Puck Todd)

Tudo é mais do que pode parecer:

Tudo é mais do que pode parecer:
Veja as coisas com todos os olhos.